Câmara Municipal de São José da Lapa

Você sabia? São José da Lapa foi emancipado em 27 de abril de 1992
Painel do site
Imprimir Email

Institucional

Audiência debate a não prestação de serviços dos Correios

por Assessoria de Comunicação

22/11/2017 15:03

 

 

Audiência debate a não prestação de serviços dos Correios

 

A reunião teve como objetivo a discussão sobre a não prestação de serviços dos Correios no Bairro Belo Vale
 

A Câmara Municipal de São José da Lapa realizou audiência pública com intuito de debater a não prestação de serviços da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) no Bairro Belo Vale. A reunião foi realizada no dia 20 de novembro no plenário Filhinha Gama da Câmara Municipal. O evento contou com a presença de autoridades do município, representantes dos Correios, além de moradores do referido Bairro.
 

Rafael Soares - Audiência Correios

O coordenador dos Correios Rafael Soares salienta que existem diversas etapas a serem cumpridas para que a atividade seja realizada.

A audiência foi solicitada pelos vereadores Carlos Alberto de Oliveira (DEM) e Carlos Fagundes de Freitas (PT) e teve como objetivo discutir a não prestação de serviços dos Correios no Bairro Belo Vale. A reunião contou com o prefeito Diego Álvaro dos Santos Silva (PT), o presidente da Câmara Luiz Otávio Gomes dos Santos – Luizinho Catuné (PT), além dos vereadores que solicitaram a reunião estam presentes Ataíde Hernane Pires de Souza (PRB), Fernando John Jones Quirino (PV), Gedeon Ferreira de Morais (PP), Kleyton Carlos dos Santos (PRB) e Rogério Geraldo Teixeira dos Santos (PSDB). Também compareceram, representando os Correios, o coordenador de atividade externa Rafael Soares e o supervisor operacional Israel Gomes.  

 

Os moradores do Bairro Belo Vale, o prefeito, o presidente da Câmara juntamente com os demais vereadores presentes tiveram a oportunidade de dialogar, expor os problemas e fazer sugestões para os representantes dos Correios. A discussão abordou temas como a regularização e mapeamento do Bairro, demanda de entrega, pessoal, dentre outros. 

 

 Prefeito - Audiência Correios

Precisamos de uma solução definitiva para que os moradores possam receber suas correspondências em suas residências, destacou o prefeito.

De acordo com o coordenador dos Correios Rafael Soares para implantar os serviços da empresa o local precisa preencher os requisitos da Portaria 6206/15 que estabelece metas de universalização e qualidade dos serviços postais básicos prestados pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. “Foram realizados estudos no Bairro Belo Vale e atualmente a localidade não atende todos as exigencias da Portaria”, destacou Soares. O coordenador salientou também que existem diversas etapas a serem cumpridas para que a atividade seja realizada. “Após o local estar apto, os processos necessários serão realizados para que a distribuição seja implantada”, conclui o coordenador. 

 

O prefeito, Diego Álvaro dos Santos Silva, destacou que a prefeitura irá realizar os procedimentos necessários para que o Belo Vale atenda os critérios para possa haver a prestação de serviços dos Correios. “O que for atribuicão da prefeitura será regularizado o mais breve possível”, disse o prefeito. “O chefe do Executivo ressaltou ainda que não foi repassado ao município todas as demandas de sua responsabilidade para a execução da atividade. “O problema pode não ser nosso, entretanto o comprometimento sim. Espero uma posição definitiva da empresa para que os moradores possam receber as correspondências em suas residências”, concluiu Diego Álvaro. 


 Presidente - Audiência Correios

Os responsáveis pelo serviço não podem medir esforços para que a população do Belo Vale possa contar com a distribuição de correspondências nas residências, afirmou o presidente.

Para o presidente da Câmara, Luizinho Catuné, é necessário que haja uma solução definitiva para o problema enfrentado pelos moradores. “Os responsáveis pelo serviço não podem medir esforços para que a população do Belo Vale possa contar com a distribuição de correspondências nas residências”, ressaltou. 

 

O presidente destacou também que o Legislativo luta há vários anos para que haja distribuição no Belo Vale. “Desde a Legislatura passada estamos batalhando para que o Bairro, que é legalizado, seja atendido pelos Correios”, disse. “A empresa prestadora do serviço é a única que pode fazê-lo, sendo assim, o único caminho é o diálogo juntamente com o trabalho para que a situação seja resolvida”, afirma Luizinho Catuné. 

 

Caixa comunitária

 

Devido a situação enfrentada pelos moradores os vereadores, o prefeito e os representantes dos Correios optaram, inicialmente, pela criação de uma caixa comunitária como paliativo para amenizar o problema da falta de distribuição de correspondência. A ação será adotada já que a empresa responsável não fixou prazo para que o Belo Vale possa receber os serviços.


  
O presidente da Câmara, Luizinho Catuné, marcou o próximo encontro com os representantes dos Correios para o dia 05 de dezembro, na Câmara Municipal, às 14h, para discutir a implantação das caixas comunitárias para atender inicialmente os moradores do Belo Vale. 

 

Leandro Félix - Ascom Câmara 



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página